ACOMPANHE NAS REDES:

PROGRAMA DE SA┌DE

Eduardo Braga transformou o Amazonas no Estado que mais investe proporcionalmente em saúde do país, com mais de 20% do orçamento destinado ao setor – 12% é o índice recomendado pela Organização Mundial de Saúde. Isso proporcionou avanços significativos e conquistas inéditas desde o início da sua administração, em janeiro de 2003. Os números concernentes a essa área da administração pública respaldam tal afirmação: em 2003, a mortalidade infantil era de 21,5%, em relação a mil crianças nascidos vivos, número que caiu para 16,2%, em 2007, uma redução de 24,4%; a mortalidade neonatal, em 2003, era de 12,6%, em relação a mil crianças nascidas até 27 dias de vida, número que, em 2007, caiu para 9,9%, uma redução de 21,4%; a mortalidade materna, que era de 82,7% em 2003, em relação a mil crianças nascidas, caiu para 61,5%, em 2007, uma redução de 25%.

Para a manutenção desses números positivos, que se igualam ou superam os padrões determinados pela Organização Mundial de Saúde (OMS), o governo amazonense se empenha em promover a saúde como o bem mais precioso do ser humano, colocando à disposição da população a infraestrutura necessária para que este objetivo seja alcançado.

São muitas as realizações do Governo do Estado na área da saúde, tanto na capital como no interior. Eduardo Braga criou uma rede estadual de Policlínicas que a Susam começou a implantar em 2004. Criou também o Proeme, programa estadual desenvolvido pela Central de Medicamentos (Cema) que segue as diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS) para o fornecimento de medicamentos de alto custo. Reformou as maternidades existentes e entregou outras três, entre elas a Ana Braga, maior e mais moderna unidades do Norte e Nordeste.
 
A rede de Centros de Atenção Integral à Criança (Caic’s), que ele revitalizou, é composta por 12 unidades distribuídas entre as diversas zonas geográficas da cidade e oferecem atendimento médico e odontológico exclusivo para crianças com idade entre 0 e 14 anos, além de exames básicos como hemograma e glicemia entre outros. Os Caimis estão instalados nas zonas Norte, Oeste e Sul da capital. As unidades oferecem atendimento médico e odontológico exclusivo para os pacientes com idade superior a 60 anos, além de exames básicos.

Os dois principais Pronto-Socorros da cidade foram totalmente reconstruídos. Com a construção do novo complexo, o 28 de Agosto passou ma contar com seis andares e 528 leitos, o que uplicou sua capacidade. Já o João Lúcio teve a sua capacidade de atendimento duplicada.

No interior, mais de 40 novas unidades foram entregues, criando uma rede hospitalar antes inexistente.
 

Destaques

Copyright © 2013 - Ministro Eduardo Braga. Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Studio Web